Casamento Real: Maria Julia e Axel

postei aqui pra vocês sobre o convite lindo do casamento da querida Maria Julia. E o tempo foi passando, eu fui ficando sem tempo, minha vida virou de ponta cabeça, várias coisas aconteceram e eu fui adiando o post sobre o casamento completo.

Aliás, casamento maravilhoso e quase 100% DIY, vocês vão amar.

Conheci a Maria Julia em um site de casamentos, viramos colegas e acompanhei com muita ansiedade cada conquista em relação ao casamento dela com o Axel que aconteceu dia 26 de abril de 2015, 10h30 da manhã, ao ar livre, em uma chácara. Vai sentindo a beleza toda desse casório gente!

Os convites, lindos por sinal, já indicavam qual seria o clima da cerimônia:

Como disse lá em cima, tiveram vários DIY no casamento, e vou mostrar alguns aqui pra vocês. Aproveitem e já salvem na pastinha de inspiração pra não esquecer!

Ah, o Axel, marido da Maria Julia, é oriental, por isso, ela teve o cuidado e carinho de misturar as tradições no casório pra tudo ficar a carinha dos dois.

Viram que teve plaquinha pra colocar nas cadeiras dos noivos, leque com informações sobre o casamento, buquê, porta aliança de pérolas e saquinho mega DIY com arroz pra jogar nos noivos né? Uma coisa mais linda que a outra!

Também amei o clima do casamento e a decoração. A Maria Julia pensou em cada detalhe e arrasou em cada pedacinho da celebração:

Entre todos os itens acima tem dois particularmente que eu amo: mesa comunitária para casamentos ao ar livre e o cardápio, para TODOS os casamentos. É muito melhor quando o convidado sabe o que está na frente dele e pode decidir se quer comer ou não. Já vi tanta gente tendo que tirar a comida da boca porque descobriu, só assim, que não gostava do recheio. É uma coisa bem simples de se fazer e vale muito a pena.

E por último, mas não menos importante, os noivos! A Maria Julia e o Axel estavam lindos e com uma mega carinha de apaixonados. Teve até cachorrinho entrando com o noivo gente!

Ameeeeei!!! É aquele tipo de casamento que dá vontade de ter ido não é?

Um beijo grande pra linda da Maria Julia e todas as bençãos e felicidades do mundo pro casal ❤

Anúncios

Lista de Presentes: Pernambucanas

Se tem uma loja que existe em todas as cidades e que, por esse principal motivo, é a escolha de 9 entre 10 casais para ser uma das opções da lista de presente, essa loja é a Pernambucanas.

No meu caso o noivo tem parentes em Bebedouro, interior de SP  e eu tenho parentes no Rio de Janeiro. Além disso, nossa lista de convidados é bem mista, tem pessoas que com certeza vão comprar pela internet e pessoas que com certeza não tem ideia de como se faz isso e então vão comprar em loja física.

Tivemos, portanto, que ter duas opções.

A opção loja física foi preenchida pela tal Pernambucanas.

Como funciona:

Vocês precisam ir até alguma das milhares de lojas espalhadas pelo país faltando no máximo 6 meses para a data do casamento. Em todas as lojas tem um espaço com mesa escrito em cima LISTA DE CASAMENTO. É pra lá mesmo que você vai e explica pro vendedor que vocês querem criar a lista.

O vendedor vai fazer um cadastro com todas as informações e explicar as condições, que são, basicamente: o convidado vai ter acesso a lista em qualquer loja Pernambucanas do Brasil e vai poder optar por comprar o presente e ele mesmo entregar ou comprar o presente e deixar na loja que vocês fizeram a lista e então os noivos é que ficam responsáveis por pegar os presentes.

O valor pode sim ser convertido em créditos para vocês escolherem outras coisas na loja DESDE QUE o convidado tenha optado por não levar o presente na hora.

Terminando o cadastro e com tudo devidamente assinado o vendedor vai te dar uma maquininha para “ticar” todos os produtos que vocês querem adicionar na lista de casamento. Pode a loja toda, menos vestuário e a parte de louças (não sei porque, mas agora não pode mais).

Sim, essa sou eu e só Deus pode me julgar!

GENTE, é a coisa mais divertida do mundo sair ticando as coisas da loja. Sério.

É tão legal que fiz questão de em outro dia ir em outra loja continuar a lista só pra ter esse prazer de novo. Porque sim, você pode depois ir em outra loja e ir completando a lista sem nenhum problema.

Uma coisa legal é que caso vocês tenham pedido alguma coisa que tenha na loja que vocês fizeram a lista mas não tenha na loja que o convidado foi comprar eles reservam mesmo assim o produto, sem dor de cabeça (na teoria).

E é isso gente.

Outro dia venho contar onde fizemos a lista online.

Beijos!

 

 

A cor da estação: Marsala

Pra quem está um pouquinho ligado no mundo na moda sabe que a cor da estação é a marsala. Marsala é um vermelho, meio vinho, que quem sabe um dia quis ser roxo.

Como tudo no quesito casamento está diretamente ligado as tendências, é claro que várias noivinhas antenadas querem colocar um toque de marsala no seu grande dia. Então, que tal se inspirar?

Os meus itens preferidos com a cor são: o batom da noiva, o vestido das madrinhas e o buque da noiva.

A decoração da festa eu até acho bonito, mas não é pra mim ter tudo de uma cor só, muito menos tão sóbria.

Flores marsalas pela festa combinam mais com noivas neutras e clássicas.

Vamos ver?

E aí meninas, gostaram? Colocariam a cor marsala em alguma coisa no casamento de vocês?

Beijos ❤

 

{casamento real} Convites da Maria Julia

A vida de vez em quando nos dá alguns presentes que mesmo distantes começam a fazer parte da nossa história, do nosso dia a dia e quando a gente vê já está envolvida na vida da pessoa não é mesmo? Uma dessas lindezas que a vida me deu foi a linda Maria Julia que se casou no fim de abril em uma cerimônia linda e super DIY.

Vou contar aqui do casório dela em partes, e vou começar pelo convite. Que, aliás, achei a coisa mais linda do mundo!

O convite do casamento é o primeiro contato que o convidado tem com o seu grande dia. Ele tem que ter a cara dos noivos e também passar um pouco de como vai ser a celebração. O da Maria Julia fez exatamente isso.

O convite da Maria Julia e do Axel foi feito pelo Estúdio Todo Seu e cada detalhe de toda papelaria foi pensado justamente pra passar para os convidados o estilo do casamento.

Outra coisa que achei o máximo no convite deles é que tem somente as informações realmente necessárias e não ficou nadinha poluído. É um convite simples, limpo, direto e muito fácil de se entender.

O convite deles teve: 

– Uma frase bonita de abertura.

– Nome dos noivos.

– Informação do que se trata o convite (casamento).

– Data, horário e local do casamento.

– Local onde os convidados encontram maiores informações, caso seja necessário (site).

Achei lindo, e vocês não perdem por esperar os próximos posts sobre o casamento dessa linda ❤

Beijos!

 

 

 

 

Reformando o apê: por onde começar?

Meninas, desculpa não estar mais presente diariamente igual antes, mas é que as coisas estão bem corridas 😦 Novamente vou postar aqui um texto que já postei lá no meu outro blog, o TPM Moderna. Espero que vocês gostem ❤

Esses tempos fiz um post contando sobre como foi comprar o apê e vocês gostaram bastante ❤ Resolvi então fazer uma série de posts sobre a reforma, que ainda está caminhando.

O primeiro post vai ser um resumão, meio que pra explicar por onde eu comecei, o que tive que fazer e onde isso tudo vai parar hahaha

1) Dinheiro: Sim minha gente, é a nossa triste e dura realidade, não adianta querer reformar, fazer mudanças na casinha se não tiver dinheiro. Por mais que os profissionais parcelem o serviço muitas(muitas mesmo!) vezes surgem imprevistos e se você não tiver dinheiro guardado vai querer morrer. Mexer com reforma é uma coisa cara e que dificilmente vai sair exatamente do valor que você planejou.

2) Planejamento: As coisas nunca vão ser finalizadas na data certa, esse é o mantra e a lei de tudo relacionado a obra. O gesseiro, o pintor, o marceneiro, o eletricista, todo mundo vai ter contratempos, dor de barriga, dengue, tétano e a sua obra, por menor que seja, vai atrasar. Então, planeje. Se você quer que tudo fique pronto daqui 4 meses e te deram o prazo de 2 meses pra fazer tudo: comece agora. Dica de melhor amiga essa, sério. Principalmente se a sua reforma inclui comprar móveis que não são a pronta entrega.

3) Comece pelo começo: parece ridículo, mas é sério. As veze a gente fica tão ansioso que enfia os pés pelas mãos e acaba invertendo a ordem natural das coisas. Se você vai reformar a sala, colocar gesso e embutir luzes nele, a ordem é: eletricista, gesseiro, pintor. Antes de sair fechando tudo fora de ordem coloque a cabeça no lugar pra depois não se arrepender e ter que contratar duas vezes o mesmo serviço.

4) Pesquise: Não sei aí na cidade de vocês mas por aqui a diferença de valores é absurda entre um prestador de serviço e outro. Entre essa pesquisa, que deve começar aproximadamente 1 mês antes de realmente iniciar a reforma, além do preço é preciso ter referências. Hoje em dia a maioria das empresas tem fan page, e vale sim entrar nela, pesquisar bem, ver fotos e opiniões de quem já fez serviço com quem você está pensando em contratar. Foi assim, inclusive, que achei meu gesseiro.

5) Exija comprovantes: SEMPRE exija contrato/recibo ou qualquer coisa que comprove o que o prestador ficou de fazer e quanto você já pagou ou ainda vai pagar por isso. Tente nunca pagar tudo antes dele terminar o trabalho. Se o desconto a vista for bom faça um acordo de pagar um valor antes dele começar e outro assim que ele terminar, desse jeito você continua com o desconto mas ainda tem alguma garantia de que ele não vai pisar na bola tão fácil, já que ainda tem que receber uma parte.

E acho que essas são as dicas mais importantes.

E tente também dar preferência para quem se dispõe a ir até o local fazer o orçamento, desse jeito ele vai saber exatamente onde vai trabalhar, o que vai ter que fazer e ninguém terá surpresas depois. Mesmo que você tenha a planta do imóvel ou fotos é importante que o prestador de serviço vá ao local pra ter certeza do trabalho que terá pela frente.

No próximo post sobre o assunto vou falar de gesso 🙂

E vocês, tem alguma dúvida específica sobre a reforma?

Tudo sobre o meu apê

Esse post foi originalmente postado no meu outro blog, o TPM Moderna

Lá no instagram @daicravo várias meninas vivem me perguntando sobre o apê que vou morar quando casar. Agora tô na fase da reforma então vira a mexe posto alguma foto e vem as dúvidas. Resolvi então fazer esse post pra explicar um pouquinho pra vocês como foi todo o processo de escolha, compra, até agora.

Comprei o apartamento faz um pouco mais de 4 anos se não me engano. Sim, nessa época nem sonhava em conhecer o meu noivo. Mas, meu pai veio com a ideia de dar a entrada e eu assumir as prestações, assim, eu teria um teto quando resolvesse sair de casa (até porque na época ninguém colocava fé que um dia eu me casaria hahaha).

Começamos a busca por apartamentos na planta e pequenos. Rodamos a cidade toda, fomos em todos os bairros onde eu gostaria de morar.

Mesmo ouvindo muitas reclamações sobre a MRV a gente, depois de muita busca e pouco sucesso, decidiu fechar com um empreendimento da empresa, do outro lado da cidade, onde eu morava antes. Já estava tudo fechado, recebi os contratos e era só assinar. Até que ao ler os contratos eu e meu pai percebemos que em nenhum lugar estava MRV. A construtora simplesmente não botava a cara tapa pra nada. O responsável pelo empreendimento era o próprio empreendimento. A razão social e o CNPJ que constava em tudo era o do condomínio e não o da MRV, ou seja, quem eu iria processar se alguma coisa desse errado? Questionamos a corretora, ela foi atrás, e no fim das contas era desse jeito mesmo e então desistimos de comprar. Graças a Deus, porque depois ficamos sabendo de coisas horríveis da MRV, até fiz um post sobre isso no outro blog.

Recomeçamos a busca do zero novamente tirando da lista todos os empreendimentos da MRV.

Eu queria um apê pequeno (50 mts²), 2 quartos, não precisava ter suíte e nenhum luxo. Tá vendo como eu não sou blogueira mesmo? hahahahaha #entendedoresentenderão

Um belo dia fomos todos ver um apartamento decorado num bairro aqui perto de casa mesmo. O apartamento era lindo (gente, não lindo de novela, lindo pra minha realidade) e todo mundo se apaixonou. O problema é que ele estava quase pronto, faltava meses pra entregar e por isso o valor de entrada teria que ser maior.

Fomos embora meio tristes. Mas como Deus sempre foi maravilhoso comigo conseguimos comprar o apartamento.

Meu pai deu a entrada e eu assumi as prestações. Fiz financiamento pela Caixa Econômica a perder de vista porque né, sou pobre. Ia pagando quase nada até a entrega das chaves e depois comecei a pagar as prestações no valor normal.

O apartamento foi entregue uns 6 meses antes do previsto. Como eu não tinha condições de morar sozinha e nem ia casar eu aluguei. Mas com muita dor no coração.

Aluguei por imobiliária pra um casal por 2 anos e depois particular por mais 2 anos. Uma dica: NUNCA alugue nada no particular porque aí você terá as dores de cabeça com o inquilino. Mil vezes melhor alugar com imobiliária, porque aí ela resolve tudo. Só Deus e eu sabemos a dor de cabeça que foi na reta final do último inquilino, e eu precisando do apartamento já que vou casar. Quando finalmente ele me entregou as chaves eu quis soltar fogos.

Bem, sobre a compra em si: você vai precisar de um valor para dar de entrada. Geralmente gira em torno de 20% do valor do imóvel. Algumas construtoras pedem esse valor a vista, outras parcelam até a entrega das chaves, enfim, cada caso é um caso. Acredito que essa seja a parte mais complicada pra quem quer comprar porque hoje em dia um apartamento não sai por menos de R$150 mil, ou seja, uns R$30.000 só de entrada. Se você tiver um bom valor de FGTS ajuda.

O financiamento vai depender muito da sua renda, estado civil e tudo mais. Dependendo do valor do imóvel e do seu rendimento você consegue inclusive entrar no programa Minha Casa Minha Vida. Aqui na minha cidade tem vários empreendimentos dentro do programa, é bem legal conferir e ver se você se encaixa nos requisitos. E não, essa parte do programa do governo não é aquela que o próprio governo constrói e sorteia as casas, é um outro seguimento, você compra um imóvel normal, mas que o valor dele e o valor da sua renda se adequa ao programa e você ganha um valor de subsídio do governo.

Pela Caixa geralmente o financiamento é feito em 360 meses, ou seja, 30 anos. Pra um imóvel próprio eu não vejo problema nenhum, mas sei que tem gente que não quer ficar pagando todo esse tempo, então, minha dica é: fique rico.

Como disse pra vocês, agora tô na fase de reforma do apartamento, se vocês quiserem eu faço post falando sobre 🙂

Beijos!

Onde fazer a lista de presentes

Nunca pensei que fosse ser tão difícil escolher onde fazer a lista de presentes, sério.

Sei que ainda tem muita gente que acha deselegante enviar junto com o convite de casamento o local onde a lista está disponível. Eu, sinceramente, acho uma coisa maravilhosa porque facilita muito a vida dos convidados.

A partir do momento que tem uma lista de presentes fica praticamente impossível errar no que dar para os noivos. Só acho que é importante ter presentes de todos os valores pra não deixar ninguém constrangido.

Na minha, por exemplo, tem presentes a partir de R$40,00 porque sei que tem convidados não tem condições financeiras tão boas e isso vai deixá-los a vontade pra comprar uma lembrancinha que eu e meu noivo colocamos na lista.

Nós escolhemos criar duas listas, uma em loja virtual, o Extra, e outra em loja física, a Pernambucanas.

Motivo: tem convidado que prefere comprar online (além de mais fácil e prático o preço geralmente é melhor, assim como as opções de parcelamento) e tem convidado que tem medo de fazer comprar virtuais e prefere ir na loja escolher, se sente mais seguro, principalmente os convidados com mais idade.

Escolhemos essas duas lojas porque são as mais conhecidas e mais usadas para esse fim aqui na nossa cidade.

O importante, acima de qualquer coisa, é ler direitinho as regras e dar uma pesquisada no google e no Reclame Aqui pra ver a opinião de quem já fez a lista na loja onde você pretende fazer. Vi sim reclamações das duas lojas que escolhemos, mas todas tem gente contra e gente a favor, então optamos por elas mesmo.

Caso vocês dois já morem juntos ou sejam bem chatos e querem coisas bem particulares, talvez seja melhor fazer uma lista de presente fictícia, onde o valor é revertido em R$ para vocês gastarem como quiser. Claro que, todos os sites que oferecem esse tipo de serviço cobram uma porcentagem do valor e vocês acabam não ficando com o valor total que o convidado paga.

Em breve vou fazer um post exclusivo sobre como fazer a lista nessas duas lojas e também com mais dicas.

E vocês noivinhas, onde fizeram a lista de presente? ❤