Reformando o apê: por onde começar?

Meninas, desculpa não estar mais presente diariamente igual antes, mas é que as coisas estão bem corridas 😦 Novamente vou postar aqui um texto que já postei lá no meu outro blog, o TPM Moderna. Espero que vocês gostem ❤

Esses tempos fiz um post contando sobre como foi comprar o apê e vocês gostaram bastante ❤ Resolvi então fazer uma série de posts sobre a reforma, que ainda está caminhando.

O primeiro post vai ser um resumão, meio que pra explicar por onde eu comecei, o que tive que fazer e onde isso tudo vai parar hahaha

1) Dinheiro: Sim minha gente, é a nossa triste e dura realidade, não adianta querer reformar, fazer mudanças na casinha se não tiver dinheiro. Por mais que os profissionais parcelem o serviço muitas(muitas mesmo!) vezes surgem imprevistos e se você não tiver dinheiro guardado vai querer morrer. Mexer com reforma é uma coisa cara e que dificilmente vai sair exatamente do valor que você planejou.

2) Planejamento: As coisas nunca vão ser finalizadas na data certa, esse é o mantra e a lei de tudo relacionado a obra. O gesseiro, o pintor, o marceneiro, o eletricista, todo mundo vai ter contratempos, dor de barriga, dengue, tétano e a sua obra, por menor que seja, vai atrasar. Então, planeje. Se você quer que tudo fique pronto daqui 4 meses e te deram o prazo de 2 meses pra fazer tudo: comece agora. Dica de melhor amiga essa, sério. Principalmente se a sua reforma inclui comprar móveis que não são a pronta entrega.

3) Comece pelo começo: parece ridículo, mas é sério. As veze a gente fica tão ansioso que enfia os pés pelas mãos e acaba invertendo a ordem natural das coisas. Se você vai reformar a sala, colocar gesso e embutir luzes nele, a ordem é: eletricista, gesseiro, pintor. Antes de sair fechando tudo fora de ordem coloque a cabeça no lugar pra depois não se arrepender e ter que contratar duas vezes o mesmo serviço.

4) Pesquise: Não sei aí na cidade de vocês mas por aqui a diferença de valores é absurda entre um prestador de serviço e outro. Entre essa pesquisa, que deve começar aproximadamente 1 mês antes de realmente iniciar a reforma, além do preço é preciso ter referências. Hoje em dia a maioria das empresas tem fan page, e vale sim entrar nela, pesquisar bem, ver fotos e opiniões de quem já fez serviço com quem você está pensando em contratar. Foi assim, inclusive, que achei meu gesseiro.

5) Exija comprovantes: SEMPRE exija contrato/recibo ou qualquer coisa que comprove o que o prestador ficou de fazer e quanto você já pagou ou ainda vai pagar por isso. Tente nunca pagar tudo antes dele terminar o trabalho. Se o desconto a vista for bom faça um acordo de pagar um valor antes dele começar e outro assim que ele terminar, desse jeito você continua com o desconto mas ainda tem alguma garantia de que ele não vai pisar na bola tão fácil, já que ainda tem que receber uma parte.

E acho que essas são as dicas mais importantes.

E tente também dar preferência para quem se dispõe a ir até o local fazer o orçamento, desse jeito ele vai saber exatamente onde vai trabalhar, o que vai ter que fazer e ninguém terá surpresas depois. Mesmo que você tenha a planta do imóvel ou fotos é importante que o prestador de serviço vá ao local pra ter certeza do trabalho que terá pela frente.

No próximo post sobre o assunto vou falar de gesso 🙂

E vocês, tem alguma dúvida específica sobre a reforma?